Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge
siga-nos RSS Facebook Twitter YouTube
Enviar E-mail

 Doenças Cardio e Cérebro-vasculares

 

As doenças cardio e cérebro-vasculares são a maior causa de mortalidade em Portugal. O Departamento de Promoção da Saúde e Doenças Crónicas pretende contribuir para a compreensão e minimização deste grave problema de saúde publica desenvolvendo projectos de investigação nesta área e oferecendo análises de diagnóstico diferenciadas para algumas patologias deste foro, que permitam uma melhor caracterização dos seus factores determinantes e um diagnóstico mais precoce.

Os projectos de investigação em curso na área cardiovascular prestam uma contribuição importante para a prevenção destas doenças através da identificação precoce de pessoas com elevado risco cardiovascular (Projectos “Estudo Português de  Hipercolesterolemia Familiar” e “Estudo de dislipidemias de origem genética”) assim como através da identificação de biomarcadores de susceptibilidade das doenças cardiovasculares (“Estudo de factores inflamatórios em doentes com hipercolesterolemia familiar com e sem doença cardiovascular”).

Estão também em curso projectos com aplicação na area da prevenção da doença cardiovascular nomeadamente o projecto “Coração Jovem - estudo de prevenção cardiovascular nas escolas”. São também objectivo deste departamento a realização de estudos epidemiológicos para a determinação da prevalência de doenças crónicas em estudo e a caracterização bioquímica e genética da nossa população, nomeadamente a determinação da frequência de factores de risco cardiovasculares.

Os Acidentes Vasculares Cerebrais (AVC) são a maior causa de morbilidade e mortalidade prematura nos países desenvolvidos. Dado o aumento da esperança média de vida da população portuguesa, encontrar formas de prevenir esta doença, assim como o seu tratamento adequado, são uma tarefa prioritária. Com este objectivo desenvolve-se neste departamento uma área de investigação que visa identificar e caracterizar factores de risco e de protecção, genéticos e ambientais, que aumentem a susceptibilidade aos AVCs e/ou influenciem o prognóstico e a recuperação dos doentes após um AVC.

Estes projectos são desenvolvidos por investigadores da Unidade de Investigação com o apoio técnico da Unidade Laboratorial Integrada, que também presta serviços diferenciados e de rotina nesta área.