Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge
siga-nos RSS Facebook Twitter YouTube
Enviar E-mail

 ECOS

 

Apresentação

ECOS (Em Casa Observamos Saúde) é um instrumento de observação criado em 1988, pelo então Observatório Nacional de Saúde (ONSA), com o objectivo de colher dados sobre o estado de saúde e de doença e suas determinantes, na população de Portugal Continental, através de uma amostra de famílias portuguesas com telefone.

Este projecto nasceu da necessidade de gerar conhecimento sobre saúde, apresentando como características mais inovadoras, a realização de estudos com colheita de dados directamente das pessoas, pelo telefone e a possibilidade de se produzirem estimativas com relativa celeridade.

O DEP mantém em desenvolvimento este instrumento de observação que pode ser também utilizado em estudos propostos por outras entidades externas, desde que os objectivos de utilização para ele definidos não sejam desvirtuados, assim como os princípios éticos assumidos pelo DEP para com as famílias participantes.

Metodologia

O instrumento ECOS é uma amostra aleatória de unidades de alojamento (UA) possuidoras de telefone fixo ou móvel, estratificada por Região Administrativa, com alocação homogénea.

Para obtenção da amostra procedeu-se, em cada uma das cinco Regiões do Continente, a uma amostragem aleatória simples de assinantes das listas da Portugal Telecom. Foram excluídos assinantes institucionais, empresas e com nome estrangeiro.

Todos os residentes nas Unidades de Alojamento com o número de telefone seleccionado foram convidados a participar, aceitando prestar informação telefónica para estudos do ONSA.

Num período de tempo que se pretendeu não superior a um mês ao envio de uma carta-convite, cada Unidade, através do assinante/ "chefe de família", foi contactada telefonicamente para confirmar a sua adesão ao projecto. Foi ainda caracterizada a Unidade de Alojamento relativamente à constituição do agregado familiar, estrutura da habitação e localização.

Tratando-se de um instrumento que se pretende dinâmico, pelo menos uma vez por ano, nomeadamente quando se concretizam contactos para colher dados para algum estudo, a amostra é renovada, quer actualizando os registos existentes, de acordo com as alterações detectadas, quer através de novos recrutamentos, respeitando a metodologia definida.

Contactos

Rita Roquette
(+351) 217 526 493 / 217 526 488
rita.roquette@insa.min-saude.pt  
Av. Padre Cruz. 1649-016 Lisboa