Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge
siga-nos RSS Facebook Twitter YouTube
Enviar E-mail

 Infecções Sistémicas e Zoonoses

 

O Laboratório Nacional de Referência de Infecções Sistémicas e zoonoses é um Laboratório de Referência Nacional do Departamento de Doenças Infecciosas do INSA. Foi objecto de uma reorganização estrutural em 2008, actualmente o laboratório abrange três diferentes áreas: parasitologia, micologia, e virologia associadas a infecções sistémicas e zoonoses.

A nossa missão e principais objectivos são a identificação dos agentes responsáveis ​​por infecções sistémicas e zoonóticas humanas, o desenvolvimento de novas metodologias de diagnóstico laboratorial de referência, a formação de profissionais, serviços de consultoria em diagnóstico laboratorial de referência e de investigação científica, a identificação dos indicadores epidemiológicos de infecções activas e / ou virulência e a vigilância epidemiológica laboratorial.

Laboratório Nacional de Referencia de Infecções Sistémicas e Zoonoses Toxoplasma gondii, Echinococcus granulosus, Leishmania sp., Plasmodium sp., Trypanosoma sp., e Trichinella sp.

O laboratório de Infecções Sistémicas e Zoonoses para Toxoplasma gondii, Echinococcus granulosus, Leishmania sp., Plasmodium sp., Trypanosoma sp., e Trichinella sp. foi criado em 2008 como Laboratório de Referencia Nacional inserido no Departamento de Doenças Infecciosas do INSA. O laboratório tem como missão e principais objectivos, a identificação de agentes responsáveis por infecções parasitárias sistémicas humanas, o desenvolvimento de novas metodologias para diagnóstico e investigação, a formação de profissionais na área, a prestação de serviços de consultadoria no diagnóstico de referencia e a vigilância epidemiológica incluindo a identificação de marcadores epidemiológicos de infecção activa e/ou virulência. Estudos de vigilância epidemiológica e investigação em curso:

  • Identificação da infecção por Toxoplasma gondii em hospedeiros  imunocomprometidos;
  • Caracterização genética e fenótipica de estirpes portuguesas de  Toxoplasma gondii em infecções humanas e animais;
  • Identificação de marcadores imunológicos de infecção activa de Toxoplasma gondii . Caracterização das estirpes responsáveis por infecções Humanas e animais;
  • Desenvolvimento de uma técnica de revestimento de esferas imunomagnéticas com anticorpo monoclonal anti – oocistos Toxoplasma gondii;
  • Caracterização Epidemiológica de Toxoplasma gondii na região de Lisboa.
  • Prevalência de toxoplasmose, cisticercose e triquinelose em porcos pretos (Universidade de Medicina Veterinária - Évora)
  • Frequência da infecção Toxoplasmática em carneiros na região do  Alentejo (Escola Superior Agraria de Beja)
  • Avaliação da actividade anit- Leishmania donovani infantum de uma nova molécula.
  • Estudo epidemiológico piloto de Triquinelose em Portugal.
  • Estudo Epidemiológico de Malária e Schistosomiase numa população da Ilha de São Tomé
  • Desenvolvimento de uma técnica de PCR em tempo real para diferenciação das espécies humanas de Plasmodium numa amostra pediátrica de Luanda
  • Diagnóstico de Trypanosomiase humana numa amostra pediátrica de Luanda

Laboratório para Candida, Aspergillus, dermatófitos e outros fungos emergentes

O laboratório para Candida, Aspergillus, dermatófitos e outros fungos emergentes, actua como Centro de Referência em Micologia clínica e sanitária e tem desde o início, contribuído para a melhoria do diagnóstico e terapia das infecções fúngicas, superficiais e sistémicas, através de métodos convencionais (exame directo e cultural) para pesquisa de fungos patogénicos, bem como através de métodos moleculares.

O laboratório disponibiliza ainda um conjunto de serviços de referência:

  • Identificação de estirpes fúngicas filamentosas e leveduriformes por métodos convencionais e moleculares e determinação do seu padrão de susceptibilidade aos antifúngicos.
  • Análise molecular de estirpes de Candida albicans e Candida parapsilosis como agentes de infecções hospitalares, bem como esclarecimento de surtos causados por fungos dermatófitos.
  • Diagnóstico de micoses de importação através de ensaios serológicos para pesquisa de antigénio e anticorpo, para Histoplasma capsulatum, Coccidioides immitis e Blastomyces dematitidis.
  • Diagnóstico de infecções profundas causadas por Sporothrix schenckii, Cryptococcus neoformans, Aspergillus sp. e Candida sp.
  • Análises de natureza sanitária: O laboratório tem desde há vários anos desenvolvido prestação de serviços diferenciados e acreditados em Micologia sanitária e ambiental, preenchendo muitas vezes uma lacuna existente no sentido de identificar fungos potencialmente prejudiciais à saúde humana bem como estabelecer valores guia da qualidade microbiológica de areias de praias de zonas balneares. Assim realiza identificação de fungos provenientes de géneros alimentícios, águas para consumo Humano, águas balneares e de recreio, areias de zonas balneares.

O laboratório tem um papel essencial na formação pós graduada em Mestrados e doutoramentos e organiza regularmente cursos de Micologia clínica e colabora na formação específica em Micologia de vários profissionais de saúde; participa em programas de avaliação externa da qualidade estando acreditado para seis parâmetros pela NP EN ISO 17025 pelo IPAC (L0425); participa ainda em várias redes de vigilância nacionais e internacionais e desenvolve vários projectos de investigação.

Equipa:

  • Cristina Veríssimo (Mestre)
  • Helena Parada (Mestre)
  • João Brandão (Doutorando)
  • Raquel Sabino (Bolseira de pós-doutoramento)
  • Catarina Pinheiro (Bolseira de doutoramento)

Laboratório Nacional de Referência de Infecções Sistémicas e Zoonoses para Citomegalovírus e Parvovírus B19

O laboratório tem como missão e principais objectivos:

  • O diagnóstico laboratorial diferenciado de infecções humanas causadas pelo citomegalovírus e parvovírus B19, prestando um serviço de qualidade no apoio à comunidade, através da aplicação de metodologias de diagnóstico actualizadas e de referência, que identifiquem rapidamente o agente envolvido, nomeadamente métodos de detecção precoce dos antigénios e de ADN viral;
  • A realização de actividades e projectos de investigação e desenvolvimento, nomeadamente para implementação de metodologias laboratoriais de diagnóstico, para vigilância epidemiológica das infecções pelo citomegalovírus e parvovírus B19 e seus determinantes, conhecimento da sua importância laboratorial, clínica e em Saúde Pública;
  • Efectuar o diagnóstico pré-natal da infecção causada pelo CMV e a confirmação laboratorial dos casos de infecção congénita pelo CMV e/ou parvovírus B19;
  • O aconselhamento laboratorial no âmbito do diagnóstico de referência, quer ao nível da prestação de serviços ao utente, quer mediante protocolos de colaboração com outras entidades;
  • A formação de profissionais na área laboratorial;
  • A difusão dos estudos realizados no laboratório.

Estudos de vigilância epidemiológica e investigação:

  • Estudo das doenças do sistema nervoso central de possível etiologia viral;
  • O vírus Citomegalo: seroprevalência de anticorpos da classe IgG na população de Portugal Continental;
  • Infecção congénita pelo vírus citomegalo: estudo prospectivo;
  • Infecção pelo vírus citomegalo e vírus da hepatite C em crianças nascidas de mães infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana;
  • Infecção pelo vírus citomegalo e vírus da hepatite C em crianças nascidas de mães não infectadas pelo vírus da imunodeficiência humana;
  • Estudo molecular e imunológico das infecções por Parvovírus B19;
  • Estudo molecular das infecções causadas pelo CMV.
  • Detecção de antigénios precoces do CMV em urina de recém-nascidos e líquido amniótico por cultura rápida de tecidos – shell-vials;
  • Determinação da avidez das imunoglobulinas da classe G anti-CMV em mulheres não grávidas e em grávidas com infecção activa pelo vírus.

Equipa:

  • Sílvia Lopo, Investigadora Auxiliar
  • Tânia Reis, Técnica Superior

 

Citomegalovirus / Cytomegalovirus

Citomegalovirus / Cytomegalovirus
 

 Parvovírus B19 / Parvovirus B19

Parvovírus B19 / Parvovirus B19

 

Imagens retiradas de Science Photo Library